Crítica – Animais Fantásticos e Onde Habitam “A magia está de volta”

Ficha Técnica:

Título no Brasil: Animais Fantásticos e Onde Habitam
Título Original: Fantastic Beasts and Where to Find Them
Diretor: David Yates
Roteiro: J.K. Rowling
Data de estreia: 17 de novembro de 2016
Duração: 133 minutes
Elenco:
Eddie Redmayne – Newt Scamander
Katherine Waterston – Tina
Alison Sudol – Queenie
Dan Fogler – Jacob Kowalski
Ezra Miller – Credence
Colin Farrell – Graves
Samantha Morton – Mary Lou
Jenn Murray – Chastity
Faith Wood-Blagrove – Modesty
Johnny Depp – Gellert Grindelwald

Trailer do filme:

Observação: Essa crítica foi realizada por um autor específico e não reflete toda a opinião do site.

A magia finalmente está de volta no universo criado pela escritora J.K. Rowling. Após o último filme ter sido lançado em 2011, Animais Fantásticos e Onde Habitam chegou definitivamente para agradar os fãs antigos e trazer novos para esse universo da magia.

O título do filme refere-se ao nome de um livro que foi apresentado no universo do Harry Potter, é um manual sobre as criaturas mágicas pertencentes ao mundo bruxo, descrevendo os seus hábitos, local de origem e nível de periculosidade. O autor do livro é Newt Scamander (Eddie Redmayne), um ex-aluno de Hogwarts que chega à cidade de Nova York com uma maleta repleta de animais mágicos que coletou durante as suas viagens. Após uma grande confusão, alguns animais acabam sendo soltos pela cidade e o bruxo é obrigado a capturá-los antes que causem algum mal.

Crítica – Animais Fantásticos e Onde Habitam "A magia está de volta"

O filme começa com um tom bem leve, entretanto desde o início os jornais estão mostrando o Grindelwald (Johnny Depp) a grande ameaça que o mundo bruxo está sofrendo. O roteiro e a direção do filme estão muito satisfatórios, possui pequenos erros de ritmo, também em certos momentos, o filme apresenta muitas informações e o público deve ficar atento para não deixar escapar nada. Mas apesar desses pontos fracos que citei, isso não atrapalha em nada no filme.

O elenco todo está maravilhoso e combinam perfeitamente com os seus respectivos personagens, o personagem do Dan Fogler (Jacob Kowalski) é o grande alívio cômico do filme em meio a tantas aventuras. E destaque também para o personagem do Ezra Miller (Credence), ele está sensacional na atuação, conseguiu trazer uma dramaticidade muito boa e ainda por cima interpretou um personagem esquisito muito bem feito.

Crítica – Animais Fantásticos e Onde Habitam "A magia está de volta"

A participação do Johnny Depp como Grindelwald é curta demais, praticamente ele possui uma cena, não da para fazer uma avaliação precisa, entretanto, ele está confirmado como um dos protagonistas na continuação do filme.

Outro ponto positivo que gostei bastante do longa, foi que eles não se apegaram muito em relação a saga do Harry Potter. Fizeram apenas uma pequena menção ao Alvo Dumbledore. É uma história totalmente nova, original e independente, com um visual espetacular e muita magia na tela. Isso mostra como eles tiveram um cuidado enorme para criar essa nova franquia, respeitando bastante os fãs da geração antiga e fazendo com que toda a nova geração de fãs possam aproveitar esse universo da magia.