HQ | Ember: As Crônicas da Ruiva – Crítica!

HQ | Ember: As Crônicas da Ruiva - Crítica!

Ember: As Crônicas da Ruiva, mais um lançamento exclusivo da Avec Editora, HQ em formato europeu 21×28 cm, capa cartonada, papel couché e com 48 páginas totalmente colorido.

HQ | Ember: As Crônicas da Ruiva - Crítica!

Antes de começar a falar da história principal, gostaria de lhes apresentar o universo em que a personagem faz parte.

Ember é uma personagem criada pelo inglês Don Lawrence, criador do universo Storm, para quem não conhece, Storm é um universo onde um astronauta chamado Storm se perde na mancha de Júpiter, após a colisão com a mancha, Storm vai parar em um universo desconhecido onde acaba conhecendo a Ember.

Já apresentado o criador e o universo onde a personagem faz parte, vamos a história.

A HQ começa com um bebê sendo salvo de um ataque, anos depois, a aldeia onde vive o salvador do bebê é atacado, nesta aldeia vive Ember, uma ruiva de 19 anos que bate totalmente de frente com os costumes de sua aldeia, principalmente pela sua personalidade forte e por lutar como um homem. Em meio a uma discussão familiar, a aldeia onde a Ember vive é atacada e levada a um lugar nunca visto antes, o motivo do ataque e captura da aldeia é encontrar o bebê que no passado foi salvo.

HQ | Ember: As Crônicas da Ruiva - Crítica!

Ember com a sua personalidade forte e corajoso enfrenta os líderes Vizir e Gordar, responsáveis pela captura de sua aldeia. Devido a sua revolta, a ruiva é forçada a lutar com monstros e é presa em um calabouço onde conhece um velho doente que lhe ajuda a encontrar a saída e lutar novamente contra os líderes que a capturaram, nesta batalha final, Ember descobre fatos surpreendentes de sua vida e também relacionado ao bebê que foi salvo.
HQ | Ember: As Crônicas da Ruiva - Crítica!

A minha crítica em cima da HQ, primeiramente tenho que parabenizar a Avec Editora pela qualidade do material.
Começando minha crítica pela arte, desenhado por Romano Molenaar (“Witchblade” e “The Darkness“), gostei da proposta apresentado pelo ilustrador, muitos quadros de ação e enquadramentos dinâmicos, uma proposta interessante para a historia.

Sobre o roteiro, escrito por Roy Thomas (“Conan, O Bárbaro” e “Red Sonja“), encontrei muitas redundâncias, onde o narrador explica algo que o Ilustrador desenhou, e achei fraca a motivação do vilão, porém em compensação o final da história está surpreendente, um final que não imaginava.

Bom, esta é a resenha e crítica da HQ Ember: Crônicas da Ruiva, se você se interessou pela história, você pode adquirir através deste link.

Lucão
My Page

Lucão

Integrante dos X-men com a mutação de receber boas ideias nas horas erradas, co-fundador do Projeto Depósito Nerd, Ilustrador, colecionador de HQs, que teme uma possível Skynet.
Lucão
My Page